Na Tarde de ontem, o Prefeito Ricardo Salaro (PPS) foi pessoalmente à casa legislativa de São Manuel entregar os papeis de sua defesa na Comissão Processante que pede o afastamento dele.
A Comissão foi aberta no ultimo dia 07 de agosto por 12 votos a favor e 1 voto contra.
Segundo denuncia protocolada na Câmara Municipal pelo munícipe Rodrigo Donizete, ele pede o afastamento do Prefeito por conta de pagamentos feitos na atual administração para uma empresa subcontratada por outra para a construção de uma creche que esta parada na COHAB 1.
Segundo informações apuradas pela reportagem da FM Integração o prefeito em sua defesa colocou 6 testemunhas, segundo uma fonte, uma das testemunhas é o ex-prefeito de Botucatu e Presidente do FDE (Fundação Para Desenvolvimento da Educação) João Cury.
Em contato com o Procurador Jurídico da Câmara de São Manuel, ele não confirmou nomes e nem o conteúdo da defesa apresentada por Ricardo, só disse que o Prefeito apresentou dentro do Prazo de defesa previa e que ele colocou testemunhas e juntou documentos na defesa que ainda esta sendo analisa.

A reportagem da FM Integração tentou contato com o prefeito Ricardo Salaro na prefeitura e fomos informados que Ricardo estava em São Paulo e até o fechamento desta não conseguimos contato.
Procuramos a assessoria do ex-prefeito de Botucatu João Cury, mas até o fechamento desta reportagem também não conseguimos contato.

Agora após o recebimento da defesa a comissão que é composta por Paulo Zaparolli (Presidente), João Paulo Piovan (Relator) e Alexandra Guimaraes (Membro) terá de dar um parecer favorável ou não ao procedimento da denuncia.
Caso seja Favorável a denuncia, a comissão começa a convocar as testemunhas de defesa e em seguida o relator monta seu parecer que será votado na comissão e após no plenário da Câmara.
Se o Relatório aprovado na Comissão for favorável a denuncia os vereadores no Plenário Votam Sim para cassar o mandato do Prefeito e Não para mantê-lo no cargo.

Em caso do parecer ser Desfavorável a denuncia, esse parecer vai para plenário e os 13 vereadores votam para o arquivamento do processo votando Sim ou para a continuidade da denuncia com Não, assim as testemunhas serão chamadas e segue o rito de o relator monta seu parecer que será votado na comissão e após no plenário da Câmara.

Nós continuamos acompanhando o andamento da denuncia e todos os passos.

(da Redação – Diogo Vitoretti)

Últimas Notícias : Pages : FM Integração