Enquanto o Brasil ainda está em choque por conta da tragédia na creche Janaúba (MG), um incêndio nessa segunda-feira (9) no Jardim Redentor, em Bauru, por pouco também não terminou com vítimas. Uma mulher de 30 anos relata que estava com sua filha, de 1 anos e 8 meses, em casa, quando o ex-companheiro entrou e ateou fogo no imóvel. Por sorte, ninguém se feriu.

O fato ocorreu na quadra 1 da rua Santa Anastácia, por volta das 11h. "Eu estava em casa com a nossa filha quando ele entrou, bastante alterado. Ele me agrediu, tanto que estou até com um 'galo' na cabeça. Peguei minha filha e saímos correndo, descalças, para o meio da rua. E ele começou a colocar fogo no imóvel", denuncia Ellen Almeida, 30 anos.

O relacionamento entre a mulher e o homem, que tem 23 anos, durou cerca de dois anos e meio e teve como fruto a criança, que, segundo Ellen, está bastante assustada com tudo. Há duas semanas, a relação chegou ao fim. "Na ocasião, ele também me bateu. Fiquei até com o olho roxo", complementa.

TUDO DESTRUÍDO

A casa da família ficou bastante destruída. As chamas atingiram a sala e quartos. Vários pertences da bebê, como as roupas, também foram queimados.

Os bombeiros controlaram o incêndio e a Defesa Civil de Bauru foi acionada. "Fizemos uma avaliação no imóvel e constatamos que ficou completamente comprometido. Até o telhado foi destruído", explica Sidnei Rodrigues, coordenador do órgão.

A Polícia Militar (PM) também esteve no local, mas o acusado não foi localizado até o final dessa segunda-feira (9). O caso será, agora, investigado pela Polícia Civil.

Segundo o coordenador da Defesa Civil, tanto a Secretária de Bem-Estar Social (Sebes) quanto o Fundo Social de Solidariedade estão analisando como podem ajudar a família, que, provisoriamente, iria ficar abrigada na casa de familiares ou vizinhos. "Eles precisam de móveis, roupas, mantimentos e materiais de construção", conclui Sidnei Rodrigues.

Últimas Notícias : Pages : FM Integração