José, conhecido por andar pela beira das rodovias com muitos cães, foi transferido de Bauru para o Hospital das Clínicas de Botucatu. Segundo informações ainda extraoficiais o seu estado de saúde piorou e ele foi entubado (respira com ajuda de aparelho). O paciente ainda passaria por exames mais detalhados para saber a sua real situação.

O homem teve um mal súbito e precisou de atendimento com internação compulsória autorizada pela mãe. Segundo pessoas próximas, seu José é dependente de bebida.

A mãe de José esteve em Botucatu para cuidar da internação e depois retornou a Bauru, onde reside. O Hospital das Clínicas informou que o quadro é grave, porém está estável. Aguardava vaga para UTI. Ele estava sendo monitorizado na emergência do hospital na tarde desse sábado..

O assunto tem sido tema de reportagens principalmente depois de um vídeo repercutir recentemente nas redes sociais e depois na mídia, contando a história do senhor que viaja com uma carroça lotada de cães.

Por um lado ele recolhe todos os animais que encontra na beira da rodovia, de outro parece que não tem condição de cuidar. O assunto gerou muita discussão sobre esse homem que viaja por cidades como Botucatu, São Manuel, Bauru, entre outras.

 

VEJA REPORTAGEM ANTERIOR:

Quem conhece o caso é o protetor de animais de Botucatu, Robson Marques Joaquim que já ofereceu ajuda ao homem caminhante. "Conheci de perto o Sr. José, ofereci um imóvel da minha família para ele se abrigar com os cães onde ele ficou por mais de um mês e depois, com um grupo de pessoas dispostas a ajudar, alugamos uma casa na Vila Antartica, mobiliamos e oferecemos a ele toda uma estrutura para ele se fixar e se estabelecer. Oferecemos também atendimento de saúde e amparo psicológico. Ele ficou lá por aproximadamente dois meses e acabou escolhendo voltar para as ruas e estradas com seus cães", conta.

 

TEM CARINHO, MAS SEM CONDIÇÕES DE CUIDAR

"Não tenho dúvidas do carinho que ele tem pelos cães e dos cuidados que ele oferece aos animais, porém a condição de vida que ele escolheu não oferece aos animais uma condição legítima de bem estar. Existe, na minha opinião, algum problema psicoemocional, pois algumas vezes pude observar comportamento adverso nele. O fato de ele não permitir sequer fazer a cirurgia de esterilização acarreta um problema grave para quem vive nessa condição. Infelizmente vimos cães machucados em função de brigas constantes e também tivemos conhecimento da grande rotatividade de animais que o acompanham em função das mortes e fugas que ocorrem no caminho. Neste mesmo trecho entre Bauru e Botucatu neste ano soubemos de cães (um deles filhote) que foram atropelados pela própria carrinha dele e vieram a óbito".

 

PRECISA DE TRATAMENTO

"Diante de tudo isso, minha opinião é que o Senhor José precisa de tratamento especializado e como ele não aceita e está expondo a sua própria vida e a dos animais em risco precisará ser de forma compulsória pelo ministério público ou seus familiares através de medidas judiciais.Tenho o maior carinho pelo Sr. José e sofro muito de ver essa situação e acredito, numa análise bastante criteriosa, que esse é o melhor caminho. Não posso deixar de mencionar a atuação do Prefeito Mário Pardini e do Assessor Palhinha na acolhimento dos animais que ficaram na estrada depois que o Sr. José foi removido pelo ambulância e ficou internado".

 

OUTRA OPINIÃO

Luciana Cruz que também é protetora de animais na cidade de Botucatu disse que não se pode defender uma situação onde o senhor que anda na rodovia acaba sofrendo crise convulsiva e os animais acabam se atacando. Ela citou que em um período de um ano 16 animais morreram atropelados. Os cães, segundo ela, passam fome. Luciana salientou que muitas pessoas que defendem o seu José não foram saber como ele estava e nem os 25 animais que ficaram abandonados na rodovia.

Os protetores estão buscando lares temporários para os animais que ficaram abandonados. Eles foram encaminhados para o canil municipal, mas precisarão ser removidos. (Do Agência14News).

Últimas Notícias : Pages : FM Integração