Nesta terça-feira (15), a Prefeitura de Bauru decidiu que as escolas públicas estaduais, assim como as unidades da rede municipal, não poderão retomar as atividades na próxima segunda-feira (21). Conforme o JC antecipou na edição de ontem, foram autorizados o retorno do reforço escolar e o acolhimento dos alunos da rede privada a partir da semana que vem.

A retomada das escolas particulares é opcional, cabendo às unidades e aos familiares decidirem pela adesão ou não à iniciativa. Vale destacar que essa autorização não abrange a retomada das aulas regulares.

"As escolas particulares e as famílias que decidirem aderir às atividades de reforço e acolhimento presencial deverão preencher termo de responsabilidade que constará no decreto a ser publicado ainda esta semana, no qual também constarão os protocolos de biossegurança e o detalhamento dos procedimentos para a retomada das atividades", disse o prefeito Clodoaldo Gazzetta, em nota postada em seu perfil oficial das redes sociais na noite desta terça-feira.

PLANO SP

Dentro do Plano São Paulo do governo do Estado, Bauru já cumpria os requisitos para efetivar esta retomada desde o dia 8 de setembro, mas decidiu postergar o retorno por temer uma possível explosão de casos de Covid-19 na cidade.

Agora, foi autorizada a retomada para reforço e acolhimento apenas na rede privada, mantendo a suspensão nas escolas municipais e estaduais.

Vale lembrar que, segundo o planejamento do governo estadual, as aulas presenciais, efetivamente para aprendizado de novos conteúdos, deverão ser retomadas no dia 7 de outubro com número limitado de alunos. Contudo, mesmo que Bauru siga na fase amarela até lá, a prefeitura ainda não sinalizou para a possibilidade de autorizar o retorno nesta data. (Jcnet)

Últimas Notícias : Pages : FM Integração