A primeira sessão extraordinária da Câmara Municipal de Avaré, seria 'somente' para votar a cassação do prefeito por perseguição política, mas acabou em uma grave acusação contra a vice-prefeita de Avaré, irmã do prefeito.

Era por volta das zero horas quando do discurso da vereadora Marialva Biazon (PSDB), que a vice-prefeita Bruna Silvestre junto de outros simpatizantes se exaltou, exagerou e chamou a atenção da oradora a ponto de ser acusada de exibir as partes íntimas em eventos. Marialva não entrou em detalhes mas ao ser interrompida pela irmã do prefeito, disse que Bruna Silvestre "anda expondo suas partes íntimas durante eventos". Ao disparar tamanha acusação, a vereadora pediu "registre-se isso".

É uma acusação dura de Marialva que deve ser apurada.

Ainda durante as palavras de Marialva, alguém da platéia teria gritado à vereadora "NEGRA!" e, para muitos, teria sido Bruna Silvestre. Vale lembrar que a sessão é gravada por câmeras de altíssima resolução e que podem ajudar a elucidar essa grave acusação de racismo contra uma vereadora em plena sessão parlamentar.

Vamos à sessão extraordinária de cassação propriamente dita

A respeito do real motivo da extraordinária desta terça-feira, 8, sobrou para a vereadora Adalgisa Ward (PV), ler todo o processo (aproximadas 4:30 horas) legislativo que pediu a cassação do prefeito de Avaré, Joselyr Benedito Costa Silvestre. Para ser cassado, Jô Silvestre teria de ter a seu desfavor 9 votos dos 13 vereadores.

Parlamentares de situação e oposição falaram, advogados também e a sessão acabou se arrolando até as 2:50 horas da manhã desta quarta-feira, 9. No final, o processo foi arquivado.

Em tempo, essa foi a primeira sessão de câmara capitaneada pelo neo presidente da Casa, o petista Barreto do Mercado.

Entenda o caso

Priscila Rodrigues Pedroso Ferreira, funcionária pública e esposa de Jair Canovas, ex-vereador polêmico da conturbada política avareense, foi trocada de repartição por suposta intervenção demasiada de seu esposo em seu horário de trabalho. Essa é a síntese de uma história, onde a funcionária sentindo-se constrangida e perseguida conseguiu, com aporte de seu marido político, abrir um processo no Parlamento avareense que investigou durante semanas uma suposta quebra de decoro do Executivo, pois a teria transferido (Casa do Cidadão para o CAPS) somente por cunho político, já que a atual administração não utilizou os trâmites legais contra a funcionária, no caso, um processo administrativo disciplinar.

PLACAR DA VOTAÇÃO: 7x6

Votaram a favor da cassação:


Marialva Biazon, Flávio Zandoná (PSC), Antonio Cicirelli (PSDB), Ernesto Albuquerque (PT), Aldalgisa Ward, Cabo Sérgio (PSC) e Francisco Barreto (PT)

Votaram contra a cassação:

Cesar Morelli (PP), Jairinho do Paineiras (PRP), Estati do Bar (DEM), Roberto Araújo (DEM), Ivan Carvalho (PTB) e Alessandro Rios (PTB) (Portal Sudoeste Paulista - Avaré)

Últimas Notícias : Pages : FM Integração

Sexta 24 Setembro 2021 Notícias
O Banco Central confirmou na última quinta-feira (23) a aprovação de medidas para prevenir ou reduzir fraudes em serviços de pagamento. As novidades afetam diretamente plataformas como o PIX, que...
Sexta 24 Setembro 2021 Notícias
Nesta época do ano, principalmente na zona rural, o tempo seco e a baixa umidade do ar favorecem o surgimento de incêndios florestais. Nos últimos dias a cidade em várias regiões, viu de perto as...
Sexta 24 Setembro 2021 Notícias
A Administração Municipal através da Diretoria de Obras, após processo licitatório contratou a empresa Holanda para a construção da sonhada área de lazer localizada na entrada do jardim santa...