Pulseiras vão identificar pessoas positivadas ou com suspeita de Covid-19 a partir desta segunda-feira (5) em Iacanga — Foto: Prefeitura de Iacanga/ DivulgaçãoPulseiras vão identificar pessoas positivadas ou com suspeita de Covid-19 a partir desta segunda-feira (5) em Iacanga — Foto: Prefeitura de Iacanga/ Divulgação

A prefeitura de Iacanga publicou um decreto no Diário Oficial do município nesta segunda-feira (5) para oficializar a obrigatoriedade do uso de pulseiras para identificar as pessoas registradas como casos suspeitos e positivos de Covid-19 na cidade.

A decisão tem o objetivo de inibir a circulação de pessoas com o vírus e também sob suspeita para evitar o aumento de casos no município. São duas pulseiras de cores diferentes. Sendo a vermelha destinada aos pacientes positivos e a laranja aos casos suspeitos de coronavírus.

Pulseiras vermelhas são para identificar os casos positivos de Covid e as laranjas são para os casos suspeitos da doença em Iacanga — Foto: Prefeitura de Iacanga/ DivulgaçãoPulseiras vermelhas são para identificar os casos positivos de Covid e as laranjas são para os casos suspeitos da doença em Iacanga — Foto: Prefeitura de Iacanga/ Divulgação

Segundo a prefeitura, se as pessoas nessas condições forem flagradas violando o isolamento social ou se as pulseiras forem retiradas ou rompidas, mediante prova fotográfica, o paciente será multado em R$ 300.

Caso alguém descumpra a nova regra, qualquer pessoa pode fazer uma denúncia através do telefone (14) 99631-7627.

A secretária municipal de Saúde, Lara Fanti de Souza, explica que a medida foi tomada após a pasta receber muitas denúncias de que pessoas contaminadas com a Covid-19 ou com suspeita da doença estariam circulando normalmente pela cidade.

"Estamos tomando essa atitude porque já tivemos diversas denúncias que pessoas com Covid-19 e suspeitos circularam normalmente pelas ruas, sem responsabilidade nenhuma e transmitindo o vírus. Agora, essas pulseiras vão inibir a circulação de pessoas positivadas e suspeitas", explica. As pulseiras podem ser retiradas apenas pelo médico responsável, no momento em que o paciente receber alta. (G1 Bauru e Marília)

Últimas Notícias : Pages : FM Integração

ThumbnailSupremo Tribunal Federal decidiu nesta quinta-feira (15) rejeitar o recurso da Procuradoria-Geral da República (PGR) que buscava reverter a anulação das condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva impostas pela Justiça Federal do Paraná, na Operação Lava...