A Prefeitura de Botucatu e a Caixa Federal assinam nessa quinta-feira (28) contrato para a construção de mais de casas populares. O evento será na sede da Prefeitura, no centro da cidade. 

Tratam-se dos Residenciais Cachoerinha 1 e 2 do Faixa 1 para quem ganha mais de 1,8 mil reais e parcelas que vão de 80, a 270.

Devem ser anunciadas 500 unidades habitacionais. O conjunto será ao lado da Cohab II, em frente ao bairro Arlindo Durante. 

Será o primeiro empreendimento assinado no Brasil nesta nova fase do programa habitacional da União. 

Recentemente o prefeito Mário Pardini comentou sobre o assunto. "Nesta fase do Minha Casa, Minha Vida, o Governo Federal destinou poucas unidades para o país. Se dividirmos o total por todas as cidades do país, teríamos 15 unidades por município. Isso demonstra que nosso projeto foi bem elaborado, conseguindo emplacar as 500 moradias para Botucatu. Nossas viagens a Brasília não foram em vão! Quero agradecer o empenho do nosso Secretário de Habitação José Carlos Broto, que não mediu esforços para defender o projeto até o fim. Agradeço também a Dra. Henriqueta Alves, Secretária Nacional de Habitação, ao Daniel Ferreira, também da secretaria, ao Deputado Estadual Fernando Cury e ao Deputado Federal Milton Monti", escreveu o prefeito em sua rede social.

A data de cadastramento de famílias ainda deve ser anunciada.

Como funciona - Para conseguir um financiamento pelo Minha Casa Minha Vida, é preciso cumprir algumas condições. Quem tem renda mensal menor de até R$ 1,8 mil deve procurar a prefeitura de onde mora para se cadastrar e participar do processo de seleção.  

As famílias que ganham até R$ 7 mil, por sua vez, podem contratar o financiamento por meio de uma entidade organizadora ou de forma individual. Para isso, basta entregar a documentação em uma agência da Caixa Econômica Federal.  

São priorizadas as famílias residentes em áreas de risco ou insalubres ou que tenham sido desabrigadas; famílias com mulheres responsáveis pela unidade familiar; e famílias de que façam parte pessoa(s) com deficiência, comprovado com a apresentação de atestado médico. A prestação não pode ser maior que 30% da renda familiar mensal.

Quem tiver o cadastro selecionado pelas prefeituras ou validado pelo banco será comunicado sobre a data do sorteio das unidades e da assinatura do contrato de compra e venda do imóvel. Com o cadastro validado e aprovado, o responsável da família assina o contrato de financiamento. (do Agência14News)

Últimas Notícias : Pages : FM Integração