Após a reunião dos 41 prefeitos do Pacto Regional, região de Bauru, onde São Manuel está inserida, na manhã deste domingo, as cidades pertencentes ao Pacto intensificaram as medidas de restrição na fase laranja, devido ao aumento de exponencial de casos registrados nos últimos dias.

As definições pautaram-se na defesa da saúde pública e no cumprimento das diretrizes estabelecidas pela OMS, Ministério da Saúde e Comitê Estadual de Contingência. Foram ouvidos os órgãos sanitários municipais e analisadas as características específicas da região, envolvendo comportamento social, configuração territorial e socioeconômica e, principalmente, identificação de situações críticas passíveis de trazer risco à saúde da população na região.

O Pacto está em consonância com as disposições gerais do Plano São Paulo e reconhece a condição de enquadramento da nossa região sob a classificação da Fase 2 do Plano São Paulo. Contudo, propõe o aperfeiçoamento dos protocolos em pontos específicos, não com o objetivo de afrontar o Governo do Estado, mas com a exclusiva finalidade de compatibilizar as medidas estaduais às especificidades da nossa região, propiciando mais eficiência no cumprimento dos protocolos e ampliando a proteção à saúde da nossa população.

Na reunião ficou estabelecido como providência imediata a ser implantada em todos os municípios integrantes do Pacto Regional, a partir desta terça, 23:

1. A proibição do consumo local em bares, restaurantes e congêneres, os quais ficarão autorizados a comercializar apenas alimentos para viagem, sob sistema de delivery ou drive thru;

2. A proibição integral de funcionamento das academias;

3. A permanência do comércio aberto para atendimento ao público somente de segunda a sexta feira, em regime de 6 horas de funcionamento ininterrupto, com fechamento obrigatório aos finais de semana e feriados;

4. Cabeleireiros e barbearias devem permanecer fechados, com autorização de atender apenas com hora marcada e sem espera, um cliente por vez e somente de segunda a sexta feira, em regime máximo de 4 horas de funcionamento ininterrupto, com fechamento obrigatório aos finais de semana e feriados.

Os casos confirmados, que há duas semanas representava 15% das amostras diárias, agora representam 70% das mesmas amostras. Esse aumento se deve, também, ao maior fluxo de pessoas diante da flexibilização da quarentena.

Se os casos não forem freados agora, a cidade entrará novamente na fase vermelha onde somente atividades essenciais, indústria e construção civil podem abrir.

Atualmente, a média de isolamento social é de 40% onde o ideal para controlar a disseminação do coronavírus é de 60%.

Também participaram da reunião, secretários municipais e o diretor regional da Secretaria de Desenho Regional José Eduardo Amantini. (Rádio Integração, com informações da  Assessoria de Comunicação da  Prefeitura de Bauru/Fotos: Guilherme Santos)

Últimas Notícias : Pages : FM Integração