Produtores rurais de Botucatu e Pardinho anunciaram mobilização contra o reajuste do ICMS proposto pelo Governador do Estado e aprovado na Assembleia Legislativa pelos deputados. Em todo o Estado serão realizadas caravanas de tratores (tratoraços), para chamar a atenção dos consumidores e comunidade em geral, do risco de desemprego no campo, desabastecimento de supermercados e aumento de custo de produtos básicos.

Em Botucatu não será realizado o ‘tratoraço’ para as lideranças do Sincomércio e Sindicato Rural, lançarão um manifesto informando e propondo alternativas para o reajuste, conforme adiantaram Fatima Baldini (Sincomercio) e Alfredo Chaguri Junior, (Sindicato Rural).

Em Pardinho, segundo o Sindicato Rural, vai ser feito um ‘tratoraço’ com os produtores da Cidade. Quem não tiver trator vai de carro, segundo adiantaram as lideranças da cidade.

“O Governador está procurando pelo em ovo. Ele aumentou em 2% até a embalagem das caixas de ovos. Estamos correndo risco de desabastecimento e quebradeira, alem de desemprego”, alertou Alfredo Chaguri Junior, do Sindicato Rural de Botucatu”.

4,14%

O aumento dos impostos (com o fim da isenção de 4,14% sobre o ICMS dos produtos agricolas) incide sobre a cesta básica, e, em cascata, impactando a economia paulista. A parcela da população mais atingida pelos aumentos será a de menor renda, onde o ítem alimentação tem grande peso. (Botucatu Online - Haroldo Amaral/Foto: Divulgação)

Últimas Notícias : Pages : FM Integração