O Laboratório Estratégico do Instituto Adolfo Lutz - LEIAL, responsável pelas atividades de sequenciamento na Instituição, vem recebendo amostras com detecção positiva para novo Coronavírus, visando à realização do sequenciamento genético de interesse à saúde pública, no intuito de fornecer dados técnicos para as ações em vigilância.

Neste sentido, foram recebidas 3 (três) amostras provenientes do Município de Jaú, encaminhadas pelo Centro de Laboratório Regional de Bauru do Instituto Adolfo Lutz, após identificação de recente aumento de casos e internações.

As amostras tiveram material genético extraído no mesmo dia e, após verificação da viabilidade de realização dos processos, foi possível concluir o sequenciamento do SARS-CoV-2 presente em tais amostras, verificando-se, conforme resultados apresentados na tabela a seguir, que se tratam de exemplares da Variante de Atenção brasileira.

A variante brasileira do coronavírus conhecida como P.1 já foi identificada em ao menos 10 Estados do país. Descoberta em janeiro em pacientes do Amazonas, a variante é responsável pela maior parte dos novos casos no Estado e está se espalhando pelo Brasil, informou a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) nessa sexta-feira (12).

A Fiocruz é uma das responsáveis pela monitoração do vírus para o Ministério da Saúde e pelo sequenciamento genético das novas cepas do vírus. Nas últimas semanas, os cientistas estão investigando essa nova variante por indícios de que seja mais transmissível que o Coronavírus Sars-CoV-2.

Últimas Notícias : Pages : FM Integração