A Câmara Municipal de São Manuel reprovou o projeto do prefeito Ricardo Salaro que pretendia repassar 311 mil reais para a empresa que presta serviço de transporte coletivo no município.

Em uma conta rápida feita pelo vereador Ricardo Sousa (Ricardo Motorista), o valor do repasse poderia superar 700 mil reais, porque além dos mais de R$ 311 mil, teria ainda o aumento no valor do subsídio dos atuais R$ 25 mil para quase R$ 30 mil mensais ainda teria mais seis parcelas de R$ 40 mil por mais 6 meses, ou até o fim da pandemia, ou seja R$ 40 mil por tempo indeterminado. 40 mil reais para compensar prejuízos futuros.

O vereador questionou vários pontos do contrato que está nebuloso, segundo o nobre, quantidade de ônibus a menor do que estipulado em contrato, prejuízo por inclusão de novos bairros e inclusive a quebra da trava do subsídio, deixa livre o aumento do subsídio sem passar pela Câmara Municipal.

A vereadora Hionota Peres questionou o fato de que sendo a empresa a principal interessada em reparar o prejuízo, mas não pediu a compensação financeira, quem “oferece" é a prefeitura, a vereadora disse ainda que o prefeito faltou com a verdade quando diz que o contrato com a empresa foi assinado em janeiro de 2019 (antes da pandemia), quando na verdade esse projeto foi assinado em abril de 2020 (no auge da pandemia).

O vereador Jacó Ferreira também se manifestou contrário ao projeto pois segundo ele a justificativa dada pelo prefeito não é convincente para que haja a compensação financeira, o trabalho prestado fica aquém do ensejo da população, uma vez que há reclamações de passageiros que já esperaram por mais de duas horas e o ônibus não passou.

Kleber Benvindo justificou que falta clareza no projeto. E votou contra também.

INDIGNADO

O presidente da Câmara Antônio Benetti não se conformou com a reprovação do projeto, tendo em vista que as três comissões deram seus pareceres favoráveis, e por isso o projeto do prefeito foi a votação e foi reprovado pela maioria dos vereadores, ele queria de toda forma que algum vereador pedisse novamente vistas ao projeto.

Estranho, por os vereadores que são da base do prefeito, nem mesmo o líder do prefeito na câmara pediu vistas, eles podiam, mas não fizeram. Sob tensão o projeto foi colocado em votação em foi rejeitado pelos vereadores Jacó Ferreira, André Moscatelli, Ailton Morão, Kleber Benvindo, Ricardo Sousa (motorista), Paulo Zaparolli e a vereadora Hionota Peres.

E AGORAPREFEITO

O prefeito Ricardo Salaro que sempre se vangloriou por ter sido o único prefeito que fez licitação do transporte coletivo, implantou o sistema de integração no transporte coletivo no município e que segundo ele é muito bom (ele não é usuário do transporte público), tem um problemão para resolver, já que parece que não está tão bom assim quanto ele pensa, pois a população que se utilizam do transporte público reclamam, segundo próprio prefeito a prestadora de serviço reclama e o serviço é caro.

Afinal qual é o empresário ou comerciante que teve lucros nesse período de pandemia? Pelo amor de Deus prefeito não deixa a população já sem emprego, agora sem transporte público também. (Rádio Integração)

Últimas Notícias : Pages : FM Integração

Quarta 19 Janeiro 2022 Notícias
A polícia prendeu um homem suspeito de praticar uma sequência de roubos de veículos em duas cidades do centro-oeste paulista. De acordo com a Polícia Civil, Leandro Soares Pedro, praticou os roubos...
Quarta 19 Janeiro 2022 Notícias
O dono de uma marcenaria em Boituva, no interior de São Paulo, foi preso nesta semana depois de ser identificado como o autor de um triplo homicídio ocorrido há mais de 20 anos no estado de Santa...
Quarta 19 Janeiro 2022 Notícias
Policiais Civis integrantes do Grupo de Investigação em Área Rural – Giar da Delegacia de Investigações Gerais (DIG Botucatu) percorreram as áreas rurais dos municípios de Conchas e Anhembi com a...