Três pessoas foram presas em flagrante em Bauru nesta sexta-feira (11) em uma operação de combate ao crime de pedofilia praticado pela internet.

Um dos presos é um homem de 54 anos que trabalha na construção civil. Ele é suspeito de armazenar imagens de pornografia envolvendo crianças e era monitorado pela Polícia Federal em trabalho integrado com a Polícia Civil. Os outros dois suspeitos pelo mesmo crime são homens de 49 e 71 anos.

Como os três suspeitos foram indiciados pelo crime de armazenamento de material de pornografia infantil, que é passível de fiança, todos eles pagaram o valor arbitrado pela autoridade policial e vão responder em liberdade. O crime de compartilhamento desse tipo de material não permite o pagamento de fiança.

Duas pessoas são presas em flagrante durante operação de combate à pedofilia em Bauru Duas pessoas são presas em flagrante durante operação de combate à pedofilia em Bauru

Nos endereços ligados a outras nove pessoas foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão. Nos locais não foram encontrados indícios que levassem a prisão em flagrante, mas as pessoas seguem sendo investigadas.

Foram apreendidos mais de 120 equipamentos de informática, como computadores, notebooks, pen drives, HDs e celulares, que serão periciados. Durante três meses de investigações da Delegacia Seccional de Bauru (SP), o setor de inteligência analisou 28,3 mil arquivos em 38 IPs que foram monitorados.

A ação, que recebeu nome de Operação Ártemis, conta com a participação de 60 policiais civis que cumpriram mandados de prisão e de busca e apreensão em casas e comércios na região. Além de Bauru, policiais também cumpriram mandados em Lençóis Paulista e São Manuel.

A operação contou ainda com o apoio do Deinter-4, do Deic de Bauru, do Instituto de Criminalística (IC) de Bauru e da delegacia seccional de Botucatu. (G1 - Bauru e Marília)

Últimas Notícias : Pages : FM Integração