18 anos
a Primeira da cidade

18 anos
a Primeira da cidade

Justiça condena vereador e ex-vereador de Iacanga por gastar dinheiro público em ‘boate de luxo’

A Justiça de Iacanga (SP) condenou dois dos cinco então vereadores da cidade na legislatura passada denunciados pelo Ministério Público em um caso de improbidade administrativa por usarem dinheiro público em uma “boate de luxo”, na capital.

De acordo com o MP, os políticos realizaram visitas a um estabelecimento “destinado à prostituição” durante duas viagens oficiais a São Paulo, em 2017 e 2018, e pediram à Câmara o ressarcimento dos gastos no local.

Foram condenados apenas o ex-vereador Vagner Rodrigo Crepaldi (PSB) e o vereador reeleito Dorival Ferreira de Campos Filho, o Dori (Democratas). A Justiça considerou que foram eles que praticaram o ato ilícito ao pedir os ressarcimentos. A decisão é em primeira instância e cabe recurso.

Já os ex-vereadores Leonel Roma (PV), Rafael Giovani Delaporta Sedemak (Solidariedade) e Dorival Lupiano de Assis (PR), apontados na denúncia do MP, foram absolvidos. A Justiça considerou que eles apenas participaram da ida ao estabelecimento, o que não é considerado crime.

Os dois condenados receberam como pena uma multa civil no valor do último salário recebido como vereador acrescido de juros de 1% ao mês desde a data em que foi feito o pedido de restituição e tiveram os direitos políticos suspensos, Crepaldi por três anos e Dori por oito anos.

Ambos também ficaram proibidos de contratar o poder público ou receber benefícios ou incentivos fiscais pelo mesmo período.

Dorival Ferreira de Campos Filho deverá ainda pagar R$ 340, valor correspondente ao gasto no estabelecimento, com correção monetária e acrescido de juros de 1% ao mês desde a data do pagamento.

Fonte: G1