18 anos
a Primeira da cidade

18 anos
a Primeira da cidade

Motorista de aplicativo é preso após levar passageira a lugar deserto em Botucatu

A Polícia Militar prendeu já na madrugada deste sábado, dia 30, um motorista de aplicativo em Botucatu. O boletim policial cita o crime de importunação sexual.

Consta em relatório policial que uma mulher solicitou, via aplicativo Uber, um veículo na Vila Assunção. Momentos depois foi atendida pelo motorista de um GM Ônix de cor vermelha.

A vítima embarcou no veículo junto com o filho de 7 anos, para início da rota que terminaria no Jardim Palos Verdes. Inexplicavelmente, cita o boletim, que na Rua João Passos, altura do bairro Lavapés, o motorista tomou rumo oposto ao da casa da mulher, contrariando orientação da mesma, que protestou.

“O motorista rumou para o Bairro Comerciários adentrando o bairro Flora Rica (próximo ao local onde são realizados os treinos dos condutores de veículos pelas autoescolas do município), acabando por parar o carro em uma rua sem saída em local ermo.

Enquanto protestava e já aos prantos, a vítima tentava falar com seu marido ao telefone. Simulando o contato com ele, disse em voz alta que estava sendo levada para longe, indagando se ele (o marido) a continuava rastreando a corrida pelo celular, descreve boletim de ocorrência da Polícia Civil. Ela narrou que o motorista estava nervoso e dava murros no volante.

Apenas a partir desse momento, o motorista saiu com o veículo, tomando a direção da casa da vítima onde a deixou. Relata ainda o boletim que a vítima informou o que havia ocorrido ao seu marido e a uma prima, que divulgou imediatamente os fatos nas redes sociais com a descrição do motorista.

A publicação do veículo e foto do autor na internet, provocou imediatamente outras manifestações de mulheres que já foram assediadas pelo mesmo, quando fizeram uso do transporte pelo aplicativo.

Os policiais militares, acionados pela vítima, cientes da identificação do veículo, por volta das 00h40min o abordaram na Avenida Camilo Mazoni. O motorista negou a prática das importunações, porém confirmou que discutiu violentamente com a vítima por conta do percurso. Ele foi levado ao plantão da Polícia Civil.

“Dentre as vítimas, uma outra mulher se apresentou na delegacia, onde contou que ao solicitar os serviços há aproximadamente três meses, fazendo uso de uma bermuda, notou que ele não tirava os olhos de suas pernas de maneira acintosa convidando-a “ a sair” com ele. Contou ainda que durante alguns dias dias, o motorista mandava mensagens propondo sexo”, narra mais uma parte do boletim de ocorrência da Polícia Civil.

Essa mulher que figura como vítima, fez questão de ir até a delegacia, onde o reconheceu o homem quando ele ainda estava detido pelos policiais militares e disse ter provas que serão juntadas ao processo. As manifestações de outras denunciantes, da mesma forma, foram juntadas aos autos, dentre elas, de uma outra pessoa que teria sido assediada, chegando a elaborar ocorrência policial versando sobre a importunação sexual sofrida dentro do carro do motorista, diz documento policial.

“O autor admite ter ‘perdido a cabeça’ e ofendido a mulher por causa do percurso mais longo que ela se recusou a pagar”, cita mais um trecho do boletim de ocorrência.

O telefone celular do acusado foi apreendido para eventual perícia a ser requisitada. Ele foi encaminhado à Cadeia Pública de Itatinga, onde aguarda para se manifestar em Audiência de Custódia.

Fonte: Acontece Botucatu