19 anos
a Primeira da cidade

19 anos
a Primeira da cidade

5

Policial militar mata a ex-companheira a tiros no mesmo dia em que ela havia pedido medida protetiva contra ele

Um policial militar matou a ex-companheira a tiros na noite desta segunda-feira (26), na Zona Norte de Sorocaba (SP). O crime aconteceu no mesmo dia em que a vítima havia pedido medida protetiva contra o PM, que se matou na sequência.

Segundo o boletim de ocorrência, a irmã da vítima informou que o policial militar, de 36 anos, chegou à residência onde estava a ex-companheira, Taís Francine Cassola, de 30 anos, disparando contra o portão da casa para romper o cadeado.

Além da vítima, no local estavam a irmã e mãe de Taís e duas crianças. Após entrar no imóvel, o PM procurou por Taís e atirou diversas vezes contra a vítima pela fresta do cômodo onde ela estava. Em seguida, ele atirou em si mesmo.

Os dois foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e levados para o Hospital Regional de Sorocaba, mas não resistiram aos ferimentos.

Ainda de acordo com o documento, uma perícia foi feita no local do crime e as equipes apreenderam dois celulares do casal, a arma usada no crime e sete munições.

Vítima pediu medida protetiva horas antes

Segundo informações do boletim de ocorrência, Taís esteve na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) , onde havia solicitado uma medida protetiva na segunda-feira, horas antes de ser morta.

O caso foi registrado como feminicídio e está sendo apresentado na DDM de Sorocaba.

Fonte: G1 (Foto: Reprodução/Polícia Militar)

plugins premium WordPress