18 anos
a Primeira da cidade

18 anos
a Primeira da cidade

delegacia botucatu

Provas indicam que não houve estupro na Praça do Bosque, diz investigação

A Polícia Civil descartou que houve estupro no caso envolvendo uma adolescente de 15 anos e um homem na última semana na Praça Comendador Emílio Pedutti, a Praça do Bosque. A relação entre ambos teria ocorrido no banheiro público da praça.

O indivíduo que era acusado do crime, de 21 anos, foi localizado na tarde de quarta-feira, dia 27. Ele foi encaminhado e prestou depoimento na DDM (Delegacia de Defesa da Mulher).

Segundo a Polícia Civil, ele confirmou que teve relação sexual com a adolescente, mas negou que tenha cometido qualquer violência, dizendo que o ato foi consensual.

O caso ainda é investigado, mas o relato do homem bate com as provas coletadas até o momento, segundo a Polícia Civil. O ato não configuraria crime, já que a adolescente tem mais de 14 anos, disse a Polícia Civil.

Segundo o Delegado Seccional de Polícia, Dr. Lorenço Talamonte Neto, as investigações continuam dentro do inquérito policial, e o homem pode responder por ato obsceno, uma vez que o local onde praticou sexo é público. A adolescente, caso seja confirmada a situação, pode responder por falsa comunicação de crime.

O que dizia o boletim policial

No boletim de ocorrência que foi registrado na última semana pela mãe da adolescente, ela afirmava que a filha foi violentada. O documento diz que a menina aguardava na praça enquanto a mãe fazia compras no comércio.

Em determinado momento foi abordada pelo homem dentro do banheiro público na Praça do Bosque. Após o ato, o homem teria tomado rumo ignorado.

Na oportunidade a Guarda Municipal foi acionada e a adolescente foi encaminhada para atendimento médico. Ela passou por exame de corpo de delito para o IML.