20 anos

a primeira da cidade

Captura de tela 2024-05-20 112040

Suspeitos de desvio de marmitas e tráfico de drogas são presos

A polícia prendeu em Porto Alegre dois suspeitos de tráfico de drogas e de desvio de quentinhas doadas para ajudar a população atingida pelas enchentes que assolam o Rio Grande do Sul desde o início do mês.

Segundo a Polícia Civil, as prisões foram feitas no fim da tarde de sexta-feira (17) no bairro Belém Velho, na zona sul da capital gaúcha.

Durante rondas ostensivas para garantir a segurança após as enchentes, policiais receberam denúncia de que um homem, que já havia sido preso em flagrante por tráfico, havia voltado a vender drogas em um imóvel da região.

“O suspeito foi localizado, abordado e preso com porções de cocaína. No imóvel, foram apreendidos mais de 270 pinos de cocaína, prontos para a venda”, disse a polícia, em nota. No local, havia outro homem, que é pai do primeiro suspeito.

A polícia diz que, além das drogas, encontrou na residência porções de alimentos que estavam sendo distribuídas para desabrigados e pessoas atingidas pelas enchentes.

“A apuração indica que os dois presos se aproveitaram da situação de calamidade para desviar itens que deveriam ser destinados a quem realmente necessita”, afirmou a corporação.

Os dois homens, com antecedentes criminais, foram presos em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico. A investigação prossegue para responsabilizar membros da organização criminosa que atua na região.

O reforço no policiamento responde a relatos de saques em estabelecimentos comerciais da cidade como mercados, lojas e farmácias desde o início das inundações.

As fortes chuvas do Rio Grande do Sul causaram ao menos 155 mortes, de acordo com boletins divulgados na manhã deste sábado (18). O número pode aumentar nos próximos dias, já que ainda há 94 desaparecidos. São 806 feridos.

No total, 461 municípios foram afetados, sendo que 77.202 pessoas continuam desabrigadas e 540.188 foram desalojadas.

No fim da manhã deste sábado, o Dmae (Departamento Municipal de Água e Esgoto) de Porto Alegre afirmou que teve que suspender as operações da estação de tratamento São João, responsável pelo abastecimento de 35 bairros da capital gaúcha.

Segundo o Dmae, a interrupção foi necessária devido a um problema no gradeamento que impede a chegada de lixo na estação em meio às inundações provocadas pelas fortes chuvas que atingiram a cidade no início do mês.

Fonte: Sampi / JCNET (Foto: Polícia Civil / Divulgação)

plugins premium WordPress